Ginecomastia

Também conhecida como ginecomastia, a redução de mama para os homens é a correção cirúrgica das glândulas mamárias demasiadamente desenvolvidas ou grandes.

• Excesso de gordura localizada,
• Excesso de desenvolvimento do tecido glandular,
• Uma combinação de ambos: excesso de tecido adiposo e glandular.
A ginecomastia pode ocorrer unilateral ou bilateralmente.

A cirurgia de ginecomastia é um procedimento individualizado e você deve fazê-lo para si mesmo, não para satisfazer os desejos de outra pessoa ou para tentar se adaptar a qualquer tipo de imagem ideal.

• Cicatrizes desfavoráveis;
• Sangramento (hematoma);
• Infecção;
• Má cicatrização;
• Alterações de sensibilidade na mama ou no mamilo, podendo ser temporárias ou permanentes;
• Se a lipoaspiração é utilizada, riscos adicionais incluem contornos irregulares, flacidez residual da pele, pigmentação irregular, acúmulo de líquido (seroma);
• Riscos anestésicos;
• Contorno e forma irregulares;
• Alterações da pigmentação, inchaço e hematomas;
• Danos em estruturas mais profundas tais como nervos, vasos sanguíneos, músculos e pulmões, podendo ocorrer de forma temporária ou permanente;
• Alergias à fita, a materiais de sutura, a colas, a produtos derivados do sangue, a medicamentos tópicos ou injetáveis;
• Assimetria de mama;
• Necrose do tecido adiposo;
• Acúmulo de líquido (seroma);
• Trombose venosa profunda, complicações cardíacas e pulmonares;
• Dor, que pode perdurar;
• Possibilidade de novo procedimento cirúrgico (retoque).

Após a cirurgia, um curativo cobrirá suas incisões e bandagem elástica ou malha podem ser usadas para diminuir o inchaço e dar sustentação à mama operada.
Um dreno pode ser temporariamente colocado sob a pele para drenar qualquer excesso de sangue e de fluido que possam acumular.