Mastopexia

Comumente referida como cirurgia de lifting de mama, a mastopexia reposiciona a aréola e o tecido mamário, removendo o excesso de pele e comprimindo o tecido para compor o novo contorno da mama.
Os seios da mulher muitas vezes mudam com o tempo, perdendo sua forma jovem e firmeza. Estas alterações e perda da elasticidade da pele podem ocorrer devido a:
• Gravidez,
• Amamentação,
• Oscilações de peso,
• Envelhecimento,
• Gravidade,
• Hereditariedade.
Às vezes, a aréola torna-se alargada ao longo do tempo, e a mastopexia poderá reduzi-la. O procedimento pode ter um caráter rejuvenescedor, já que o perfil conseguido no pós-operatório é o de uma mama jovem e firme.

A cirurgia não altera, significativamente, o tamanho dos seios ou preenche a parte de cima da mama (colo). Se você quiser ter mamas mais volumosas, considere a cirurgia de aumento. Se desejar seios menores, considere a combinação de elevação da mama e cirurgia de redução.

É um procedimento individualizado e você deve fazê-lo para si mesma, não para satisfazer os desejos de alguém ou para tentar se adaptar a qualquer tipo de imagem ideal.
Será uma boa opção para você se
• Você estiver fisicamente saudável e mantiver um peso estável,
• Você não fuma,
• Você tem expectativas realistas,
• Você está incomodada com a sensação de que seus seios perderam forma e volume,
• Seus seios têm forma alongada ou estão pendentes,
• Quando não sustentado, seus mamilos se posicionam abaixo do sulco da mama,
• Seus mamilos e aréolas apontam para baixo,
• Você tem pele flácida e aréolas alargadas,
• Uma das mamas é mais baixa que a outra.

 

• Cicatriz desfavorável na mama,
• Sangramento (hematoma),
• Infecção,
• Má cicatrização das incisões,
• Alterações de sensibilidade do mamilo ou da mama, que podem ser temporárias ou permanentes,
• Riscos da anestesia,
• Contorno e forma da mama irregularidades,
• Descoloração da pele, alterações da pigmentação, inchaço e hematomas,
• Danos em estruturas mais profundas tais como nervos, vasos sanguíneos, músculos e pulmões – de forma temporária ou permanente,
• Alergia ao material do curativo, ao fio de sutura, a colas, aos derivados do sangue, a medicações tópicas ou injetadas,
• Assimetria da mama,
• Necrose do tecido adiposo (necrose gordura),
• Acúmulo de líquido (seroma),
• Rigidez excessiva do peito,
• Possibilidade de perda parcial ou total do mamilo e da aréola,
• Trombose venosa profunda, complicações cardíacas e pulmonares,
• Dor, que pode perdurar,
• Possibilidade de novo procedimento cirúrgico (retoque).

Após o procedimento, serão colocados curativos sobre as incisões. Será necessário usar uma bandagem elástica ou sutiã para minimizar o inchaço e sustentar a mama.
Um dreno pode ser temporariamente colocado sob a pele para drenar qualquer excesso de sangue e de fluido que possam acumular após a cirurgia.

O resultado final de sua mama aparecerá ao longo dos meses, com a forma e a posição da mama mais agradáveis. As cicatrizes são permanentes, mas, na maioria das vezes, melhora significativamente ao longo do tempo.
Com o tempo, seus seios podem continuar a mudar devido ao envelhecimento e à gravidade. Os resultados permanecerão mais tempo se:
• Mantiver o peso,
• Mantiver estilo de vida saudável.