Prótese de mama

Muitas dúvidas surgem no momento de escolher a prótese de mama e conversar com o seu cirurgião plástico é muito importante nesse momento. Ele além de explicar cada ponto que deve ser observado nesse momento também vai orientar você dos cuidados pré operatório e pós operatório.

O cirurgião plástico vai orientar com segurança todos os cuidados e garantir que você tenha uma cirurgia tranquila e sem riscos além de apresentar os tipos e tamanhos de prótese que vão deixar o resultado esteticamente como o esperado.

Tipos de Próteses de Mama

As próteses de silicone são implantes colocados através de cirurgia plástica nos seios e podem ter como finalidade a reconstrução ou o aumento do volume das mamas; além de corrigir assimetrias, melhorando o contorno e proporções dos seios. Outros fatores que motivam o implante de próteses são a recuperação da firmeza e do volume muitas vezes perdidos após grandes perdas de peso ou gestação além de mulheres que fizeram mastectomia para extração de tumores do câncer de mama.

As próteses de mama são classificadas pelo formato ou seu perfil. Esse formato acaba por definir a altura que o seio terá em relação ao tórax após a cirurgia.

O formato redondo preenche de forma igual todos os espaços dos seios e deixa o colo bem marcado dando um efeito mais empinado. As mulheres gostam muito do formato redondo pois fica lindo com roupas com decote. Isso acontece por que o formato redondo chama a atenção para a região do tórax.

Formato de gota conhecida também como modelo anatômico é uma prótese com a maior parte do volume concentrada na parte inferior. Como ela proporciona o aumento dos seios, fim da flacidez e principalmente preservar o contorno natural dos seios ela acaba sendo o formato mais utilizado em cirurgias de reconstrução da mama por mulheres que passaram pelo tratamento do câncer de mama.

O formato cônico possui a menor base e maior projeção dos seios deixando-os mais pontudos, pois ficam projetados para frente salientando mais o mamilo. Como projeto mais os seios acaba não precisando colocar grandes volumes e isso torna o resultado mais discreto.

Muito indicado para mulheres com o tórax e ombros mais estreitos por projetar bastante os seios sem ter a necessidade de aumentar o volume nas laterais.

Dúvidas Frequentes

Diversos fatores devem ser avaliados no momento de escolher o tamanho da prótese de mama. Altura, largura dos ombros, tórax e quadris por exemplo devem ser ponderados por influenciarem a estética do corpo como um todo. Além desses fatores existem outros como rotina de trabalho, como uma função que exige ficar em pé por muito tempo, se pratica esportes. O cuidado de avaliar a capacidade elástica da pele deve é muito importante na escolha do tamanho.

As próteses são feitas em formas de conchas de elastômero de silicone, que são preenchidas com gel silicone de alta coesividade. O estado interno da prótese é semi sólida deixando a consistência muito parecida com os seios.

O risco de contratura capsular é evitado pelo elastômero de silicone por apresentar propriedades elásticas e uma espessura reduzida. O risco de vazamento também é evitado pela alta coesividade do gel em caso de ruptura.

Posição da Prótese

 

Submuscular (atrás do músculo)

A prótese é colocada entre o músculo peitoral e a caixa torácica. É uma posição indicada quando a mulher tem muito pouco tecido mamário, pele muito fina ou os seios muito junto no centro além de forte histórico de câncer de mama na família.

Subglandular (atrás da glândula)

A prótese é colocada entre o músculo peitoral e a glândula mamária, com o implante ficando por cima ou a frente do músculo. Essa posição é a mais utilizada na mamoplastia de aumento.

Dual plane (duplo plano – metade atrás do músculo e metade atrás da glândula)

O polo superior da prótese fica coberto pelo músculo e a parte inferior pela glândula. Também é indicada para pacientes com pouco tecido mamário, com a vantagem de proporcionar um resultado natural, principalmente no colo, e um pós-operatório mais confortável do que com a prótese totalmente submuscular.

Qual incisão será feita e como ficará a cicatriz de implante da prótese mamária é uma das dúvidas mais recorrentes das mulheres. Diversos fatores influenciam na decisão da incisão utilizada, questões estéticas são as principais mas não pode-se deixar de pensar no futuro e no desejo da mulher ser mãe, porque dependendo da incisão escolhida pode-se afetar a amamentação. Então converse com seu cirurgião plástico e esponja qualquer dúvida para ser orientada da melhor maneira possível.

Incisão Inframamária

É a incisão mais popular entre as mulheres. A incisão é feita na base dos seios bem na dobra permitindo o implante de próteses de tamanho grande.

A cicatrização é quase imperceptível por ficar exatamente na dobra dos seios além de ficar coberta pelo sutiã, roupas com decotes e biquínis. Outro ponto importante na decisão pela incisão Inframamária é que ela não prejudica as glândulas mamárias.

Incisão Periareolar

A incisão periareolar é raramente utilizada porque depende do tamanho da aréola dos seios para passagem da prótese. A incisão é feita entre a linha de contorno da aréola e a mama, esta cicatriz pode ficar mais tensa dependendo do tamanho da prótese e pode alargar mais do que as demais incisões.

Incisão Axilar

A incisão axilar é feita abaixo da axila onde o cirurgião plástico cria um túnel por onde transporta a prótese até o local correto. Um ponto negativo é que a cicatrização pode ficar a vista quando a mulher levanta os braços, mas o ponto positivo é que para mulheres que pretendem ter filhos não tenham a amamentação prejudicada por que essa incisão não prejudica os ductos mamários.

Contratura Capsular

Uma membrana forma-se ao redor da prótese após o implante e essa membrana pode endurecer, ficando espessa é contraída causando a contratura capsular.

Podem ter diversas causas como: contaminação durante a cirurgia, formação de hematoma, em casos raros quando a paciente tem uma doença autoimune ou quando o corpo sem uma causa específica reage ao implante (ainda mais raro).

Contratura Capsular

É muito importante seguir as recomendações do cirurgião plástico responsável pelo implante da prótese. Entre as diversas recomendações está o uso do sutiã pós-operatório que pode ser recomendado o uso por um mês ou mais após a cirurgia. É um sutiã com material especial feito por empresas especializadas não possuindo armação de metal e podendo até ser feito com tecido que não causa alergia.

O repouso também é uma recomendação do cirurgião responsável podendo ser de três a sete dias na maioria dos casos com um retorno de moderado as atividades diárias sem esforço de levantamento de peso e sem dirigir por pelo menos 15 dias.

Fazer a ecografia mamária de rotina também pode demonstrar a existência de rupturas na prótese e em caso de dúvidas, você pode ser orientada pelo cirurgião a fazer uma Ressonância Magnética tendo um exame diagnóstico mais conclusivo.

Podem ter diversas causas como: contaminação durante a cirurgia, formação de hematoma, em casos raros quando a paciente tem uma doença autoimune ou quando o corpo sem uma causa específica reage ao implante (ainda mais raro).

Entre em contato e marque sua consulta:

(31) 9 9510-9439

Centro Técnico:
Rua Grécia, 54 – Eldorado – Contagem – MG